10.9.12

Tenho andado tão longe do blog, tão distante mesmo. Não encontro inspiração para escrever, talvez seja por nunca mais ter tentado, por nunca mais me ter sentado de caderno e lápis na mão, talvez seja porque as outras redes sociais como o tumblr e o facebook me têm distraído deste meu diário, ou talvez seja apenas por causa das férias quê têm sido tão preenchidas, tantas saídas, tantas idas à praia, tantos planos. Seja pelo o que for, a verdade é que também tenho tido dificuldade, as palavras já não me fluem como antes, agora encravo e fico a pensar qual será a palavra mais adequada, acabando por desistir, amassando a folha de papel e atirando-a para o lixo, como num verdadeiro filme.
Bem, mas vamos lá a por esta escrita em dia. Têm-se passado tantas coisas nestes últimos meses, acho que só agora estou a começar a viver a vida, é a adolescência. Namorei pela primeira vez, faltava uma semana para fazermos três meses quando ele acabou. Devo admitir que fingi não me importar. Quando me perguntavam se eu estava bem eu respondia ''estou ótima, não te preocupes.'' mas era mentira. Tentava negar que ele fazia falta, negava-o a mim mesma. Tentei esquecer-me disso durante dias, mas à noite, a ouvir aquelas músicas melancólicas a saudade voltava. Voltava tudo, as lembranças, e a tormenta de eu não ter feito nem dito tudo o que queria. Com o tempo acabei por superar, embora às vezes ainda dê uma saudade de tudo o que poderia ter acontecido. Mas sabem? Fiquei com um amigo, um bom amigo. Não valia a pena desperdiçar a nossa amizade só por o amor ter desaparecido. E só porque não escrevi nenhum texto antes sobre nós, nem sobre como o acho magnifico, escrevo agora que o acho lindo.
Agora, sobre as férias... Este ano não viajámos devido a um problema de saúde do meu pai, mas mesmo assim tive umas férias maravilhosas. Nunca passei tanto tempo nas férias com amigos, como neste ano. Fui imensas vezes à praia, fui a concertos, ao cinema, passeei na praia à noite, estive no festival da minha terra, adorei. Conheci pessoas, e saí com amigos que nunca pensei que viéssemos a sair. Soube bem saber que a amizade não se ia perder só pela escola ter terminado e por seguirmos caminhos diferentes. Espero que nos continuemos a ver, são amizades que não quero perder.
Acho que não tenho muito mais para dizer, quer dizer à tantas coisas de que eu não falei. Foi um bom verão. As novas amizades, as velhas, as mãos dadas, os beijos, longboard, skate, praia, concertos, festas, festivais, cinema, sorrisos, risos, paixão, verão.
Bem, até qualquer dia meus sobreviventes.

4 comentários:

Margarida. disse...

Gostei do teu blog, sigo-te (:
*Se quiseres passa pelo meu...

Zoey disse...

muito obrigada, tu também tens bastante minha linda :)

Maria Inês Rodrigues disse...

Tens muito jeito para escrever, Joana.

Vais ver que a inspiração para escrever vai aparecendo à medida do tempo.

- daniela. disse...

muito obrigada, a sério *-*